Nosso ano na Irlanda foi uma montanha russa. Só pra você entender, eu amo montanhas russas. Às vezes, eu e o Lucas parecíamos andar em carrinhos diferentes, mas estávamos ali, sempre juntos no mesmo brinquedo. Tivemos nossos altos e baixos, que nem sempre se encontravam. Um queria ficar e o outro queria voltar. O outro queria voltar e um queria ficar. Nem tudo foi simples. Fomos levando com muito respeito por nossos sentimentos e pelo amor que temos um pelo outro, que era sempre o principal. Depois de um tempo de

O dia chegou e nem dá pra acreditar. Amanhã entregamos nosso apartamento e saímos para nossa longa viagem pela Europa, antes de retornar para o Brasil. Estou escrevendo esse email em meio a três malas fechadas e uma ainda por fazer, louça suja, muitas coisas para ir pro lixo e outras que vão ficar para amigos queridos. Nossa bancada está cheia de temperos e nosso armário tem as farinhas que usamos para fazer tantos pães durante esses dez meses de nossa vida. Tem também um restinho de Toddy que compramos

Uma das coisas que eu mais gosto de fazer na vida é comer. Conhecer novos restaurantes, cozinhar, experimentar comida de rua, participar de eventos gastronômicos. Comer é maravilhoso. E é por isso que vou contar pra vocês quais são os meus restaurantes preferidos aqui na minha atual cidade. Pode ser que você prefira gastar dinheiro em baladas ou esteja economizando pra uma viagem, mas vale a pena conhecer pelo menos um desses seis restaurantes maravilhosos! Um almoço incrível pode sair pelo preço de 3 pints. Vale a pena, né? Taikichi Japanese Restaurant

Como vocês já sabem, estou morando em Limerick desde novembro do ano passado e já sofrendo por ter que ir embora em breve. Já me apeguei a essa pequena cidade e vai ser difícil deixar de lado os hábitos que criei nesse tempo. Quer saber quais são as cinco coisas que me fazem mais feliz aqui? ♡ O jeito dos Irlandeses Os irlandeses são a melhor parte da Irlanda. Eles são gentis, gostam de puxar papo e sorriem o tempo todo. Aqui também tem aquelas convenções sociais parecidas com as nossas de Minas

Nossa viagem pelo trecho sul da Wild Atlantic Way (WAW) foi um pouco diferente da parte norte. Na semana antes de viajar, descobri que o correio irlandês havia lançado, juntamente com os escritórios de turismo do país, um passaporte para a WAW. Nesse passaporte, é possível colecionar carimbos dos 188 pontos demarcados ao longo de todo o caminho! Ainda vou explicar melhor como funciona o passaporte, mas ele acabou virando nosso novo guia para o planejamento dessas viagens. Como havia mencionado, no trecho norte nós demos atenção somente para os

1 2 3 4 5 56 Page 3 of 56