Como receber estrangeiros em casa?

Não tem tempo, grana ou vontade de fazer um intercâmbio, mas gostaria de oportunidades mais frequentes de praticar um idioma estrangeiro? Gosta de aprender sobre diferentes culturas, experimentar pratos de culinárias exóticas e conhecer gente diferente? Dá pra fazer tudo isso a partir da sua casa e em alguns casos até ganhando um dinheirinho! Quer saber como?

AIRBNB | airbnb.com.br

O AirBnb é um site já bem conhecido pelos viajantes e funciona como um intermediário entre pessoas que querem alugar casas, quartos ou uma cama em um quarto compartilhado e aqueles que procuram um lugar para ficar. O mais legal é que eles não cobram nada para você anunciar seu espaço, são os hóspedes que pagam a taxa do site (além do valor cobrado por você).

Uma coisa bem legal é que você pode exigir que os hóspedes enviem um pedido de reserva antes que ela seja concretizada, assim é possível analisar o perfil e histórico do usuário antes de aceitar ele na sua casa. Isso é bem legal para quem tem receio em receber qualquer pessoa dentro de casa. Uma ótima forma de ganhar um dinheirinho extra :)

Captura de Tela 2015-09-14 às 21.35.43

COUCHSURFINGcouchsurfing.com

O CouchSurfing se parece um pouco com o Airbnb, mas é uma comunidade mais livre em todos os sentidos. Não há ninguém intermediando nada, as hospedagens são grátis e funciona como uma rede social. Você cria seu perfil, coloca fotos e anuncia se quer ou não receber hóspedes. A partir daí as pessoas te enviam solicitações para ficar na sua casa. Você pode oferecer um quarto privativo, compartilhado, um sofá ou até um espaço para colocar um saco de dormir. Você também pode ficar na casa das pessoas mesmo que não receba ninguém na sua, basta enviar solicitações.

Uma coisa que acho legal é que há uma parte do perfil dedicada a referências – que podem ser positivas, negativas ou neutras. Toda vez que você hospeda alguém ou fica hospedado em uma casa essa pessoa te avalia e você a avalia. Assim dá para você escolher bem quem você quer na sua casa ou com quem você quer se hospedar.

É bem comum também no CouchSurfing que você se relacione com o seu anfitrião ou hóspede. Eu diria que é até esperado. Vocês podem cozinhar juntos, sair para conhecer a cidade ou só conversar durante a noite, o que estiver ao seu alcance e dentro das suas possibilidades.

Captura de Tela 2015-09-14 às 21.33.48

AIESEC | aiesec.org.br

Há também uma outra possibilidade para aqueles que querem criar uma relação e um vínculo mais duradouro com estrangeiros: receber intercambista por alguns meses. A AIESEC trabalha com estudantes que desenvolvem projetos de voluntariados em ONGs e escolas, trabalhando em diferentes áreas. E é por isso que ela precisa de famílias dispostas a receber esses estudantes também de forma voluntária, sem nenhum custo para o intercambista.

Essa não é a única organização que busca host families, várias redes de intercâmbio como a AFS e o Rotary também precisam de voluntários. Já recebemos aqui na minha casa três intercambistas vindas pelo Rotary, duas da Finlândia e uma dos Estados Unidos (Alaska) e foi uma experiência muito recompensadora. Elas viraram minhas irmãs de coração e duas delas já voltaram no Brasil repetidas vezes ♡

Para ser uma host family normalmente basta você estar disposto a fazer isso de forma voluntária, ser aberto às diferenças culturais, querer conhecer novas culturas e compartilhar a sua e ter um local adequado para receber esse intercambista (não precisa de quarto individual). Aí você passará por entrevistas e também pela etapa de seleção. E aí é só esperar o mais novo membro da sua família chegar :)

Captura de Tela 2015-09-14 às 21.36.34


Qual seria sua forma preferida de receber um estrangeiro em casa? Já experimentou alguma dessas? Conta pra mim!

Tássia Rabelo

Oi! Meu nome é Tássia, tenho 25 anos e sou aquariana. Minha paixão por viajar veio cedo. Meus primeiros passos foram em uma viagem pra praia e ainda criança aprendi que dormir em uma barraca é normal, ouvir idiomas esquisitos é incrível e conhecer gente diferente é melhor ainda! Sou de Belo Horizonte e apaixonada por Minas Gerais e pelo meu Brasil, mas já morei em alguns outros lugares pelo mundo. Adoro fotografar, ler, fazer projetos manuais, cozinhar, assistir seriados, pesquisar sobre coisas aleatórias, me perder no mundo da internet e ouvir podcasts.

2 Discussion to this post

  1. Lúcia Marina Junqueira Didier disse:

    Oi Tássia, eu li sobre o que escreveu e gostaria de receber um estrangeiro em minha casa como tb gostaria de ir para viver em outro país afim de conhecer e saber da vida deles…..só que já sou adulta (57 anos de idade) e não sei se é possível isso na minha idade. Fico aguardando sua resposta . Grata Lúcia

    • Oi Lúcia! Você pode procurar a Aiesec, se cadastrar no Couchsurfing (https://www.couchsurfing.com) pelo site ou no Airbnb também. Não importa a idade! Caso queira ir para outro país e não queira se aventurar sozinha, recomendo que você procure alguma agência de intercâmbio. Eles vão poder te ajudar com algum programa que se adeque pra sua idade. Mas com certeza é possível!! Vai sim! Se precisar de mais alguma dica, me fala :)

Deixe uma resposta