Curiosidades sobre o Japão

Não resisto voltar o assunto pro Japão, gente! Mas esse post é o último (pelo menos a princípio! Hahaha). Para fechar com chave de ouro, então, vou contar para vocês alguns fatos curiosos que me deixaram intrigada enquanto estava por lá. Eu já conhecia a China e confesso que o choque cultural foi bem maior, mas o Japão também não deixa a desejar na quantidade de diferenças que tem com meu amado Brasil.

↦ Em Tóquio, somente taxistas exemplares, já mais antigos de profissão e sem nenhuma multa podem dirigir táxis pretos.

↦ São comuns os episódios de suicídio no metrô, então todas as estações tem um botão de pânico com um cartaz bem explicativo para que você possa parar o trem se ver qualquer atividade suspeita nesse sentido.

post-1-8

↦ Quando você for atravessar as ruas, vai ouvir um barulho parecendo com o canto de um passarinho… Da primeira vez pode até parecer coincidência, mas depois da terceira travessia você vai entender que aquele é o semáforo para deficientes visuais. Os sons estão ali para ajudá-los a atravessar as ruas com segurança.

↦ Já falei isso no primeiro post sobre Tóquio, mas achei bem interessante o fato de que o preço do bilhete do metrô varia de acordo com a distância que você vai percorrer.

↦ O Japão é extremamente limpo e exatamente por isso fiquei muito impressionada com a falta de lixeiras na rua. Quando achamos alguma, normalmente é aquela que entra somente uma garrafa de água, com o buraco específico pra isso. Minha prima me contou que a maioria delas foi retirada depois de alguns atentados que aconteceram por lá, usando as lixeiras do metrô.

↦ Não sabia muito o que esperar das roupas das japonesas, mas achei legal ver o enorme contraste entre o que elas usam. Vi algumas meninas tendo até que segurar a saia pra não aparecer a calcinha, de tão curta, enquanto outras usam legging por baixo de saias mais longas… Fato é que elas preferem muito mais saia do que calça/short por lá!

↦ O Snoopy é um personagem de Charles M. Schulz, um americano. Já tava cansada de saber disso, porque amo o cachorrinho, mas até comecei a duvidar dos meus conhecimentos quando vi o sucesso que ele faz no Japão! São enormes sessões de lojas dedicadas ao personagem no parque da Universal e em outras lojas de brinquedos. Muito sucesso!

↦ É mais fácil tirar uma foto com o Mickey na Disney Tóquio do que no resto do mundo. É que os japoneses veneram um outro personagem, que eu nem sabia que existia até ir ao parque: o Duffy! Na parada, todo mundo gritava por ele. O Mickey, pobrecito, ficava lá dando tchau sem muito sucesso.

post-1-4

↦ As japonesas são loucas por meias: curtas, com babados, meia calça… Existem lojas que vendem somente meias dos mais variados estilos!

↦ Uma curiosidade valiosa: As estações de metrô de Tóquio sempre tem free wifi. Se você estiver perdido, é só perguntar onde fica a estação mais perto e pode abrir o Google Maps para tirar suas dúvidas. Algumas estações de trem também contam com o serviço. Em outras cidades varia bastante, mas em Osaka também conseguíamos o wifi de vez em quando.

↦ No estádio de baseball, mulheres passavam o tempo todo com um barril-mochila cheio de chopp para você não perder nem um minuto do jogo do seu time pra comprar cerveja. Também vendiam sucos, snacks e refrigerante, mas o esquema do chopp é super legal!

post-1-7

↦ Fui ao cinema em Osaka e me surpreendi com as opções de bebidas disponíveis no balcão: cerveja, vinhos e coquetéis. Bem inusitado, né? Lá vende cerveja pra todo lado, até nos parques da Disney (sem chance de achar cerveja nos dos EUA).

↦ Outra coisa curiosa do cinema é que as luzes ficam completamente acesas durante os trailers. Nada de mais, mas deu uma certa aflição e ficava pensando “será que aqui assistem filmes com a luz acesa?”. Mas apagam tudo logo depois, bem normal.

↦ Nos restaurantes, na hora que o garçom traz o seu prato, vem junto a conta. É um pouco estranho, porque ficava até receosa de pedir uma sobremesa depois, por exemplo, o mas no final das contas é bem prático! Quando você termina de comer, é só ir direto ao caixa e pagar. Se quiser comer mais alguma coisa é só pedir e eles trocam o papelzinho da conta por um atualizado.

↦ É só você se sentar à mesa e será servida uma água bem geladinha! Em alguns restaurantes, também servem chá verde. E tudo de graça! Até em algumas padarias fica ali no balcão uma jarra de água e você pode se servir à vontade. Os restaurantes do Brasil deviam começar a praticar esse hábito.

↦ Junto com a água e o cardápio, os japoneses também entregam um lencinho umedecido para você limpar suas mãos.

↦ Nos dois parques de diversão que fui e em vários templos de Quioto, fiquei surpresa em ver vários adolescentes andando em grupo e de uniforme escolar. Nos templos eu concluí que era uma espécie de trabalho pra escola, mas não entendia o motivo desses grupos às 9h da manhã de um domingo em um parque de diversão. Alguém me explica?

↦ Pra quem tem medo de se perder, de não conseguir comunicar ou coisas do tipo, saiba que você pode contar sempre com a simpatia extrema dos japoneses. É so olhar um mapa na estação de trem que vem alguém perguntar se vc quer ajuda. Em Quioto, duas vezes nos ajudaram sem falar inglês, na base do desenho e de umas cinco palavras conhecidas. Em Osaka, no meio de uma estação lotada, uma moça que vinha com pressa pra trocar de metrô parou para nos falar onde pegávamos o JR. Eles fazem muita questão de ajudar os turistas e são super gentis.

↦ Acho que também já mencionei isso, mas me impressionou muito a quantidade de máquinas de bebidas, por toda parte. Eu achava que as encontraria dentro de grandes lojas, postos de gasolina e coisas do tipo, mas elas ficam ali mesmo no meio da calçada, na estação de metrô… É só caminhar um pouco pra você achar uma! Prático e útil, mas imagino que aqui no Brasil elas seriam rapidamente vandalizadas. Triste, né?

post-1-2

↦ As lojas de conveniência Family Mart e Seven Eleven já são conhecidas de quem viaja pro exterior, mas as do Japão são impressionantes. Você consegue tirar xerox, tirar dinheiro, pagar contas, comprar o almoço, suprimentos de higiene, papelaria e tudo mais no mesmo lugar. E tem uma em cada esquina!

↦ Ouvimos muitas vezes bossa nova nas lojas de departamento e conveniência. Os japoneses curtem muito a música brasileira, viu?

↦ Outra coisa que me impressionou foi o fato das mulheres andarem de salto alto pra todo lado, subindo lances enormes de escada, morros para os templos, passeando nos parques… Por todo lado, gente! Eu tava morrendo de caminhar de tênis e me deparava com uma mulher correndo na estação de metrô subindo e descendo escada, em pé nos trens.. Loucurinha.

↦ Sabe aquela cena que vemos nos pontos turísticos de várias pessoas cansadas sentadas nas escadas, no chão, encostadas nas paredes? Você nunca verá isso no Japão. Em um dos templos de Tóquio, o guarda saiu de dentro do prédio pra vir ao jardim chamar a atenção de turistas que sentaram no chão para descansar. Ninguém senta fora dos lugares designados para descanso!

↦ É raro ver as pessoas fumando no meio da rua. Para isso, existem fumódromos fechados e abertos (sim, no meio da rua!). Apesar disso,  você corre o sério risco de se sentar ao lado de um fumante no trem ou em um restaurante se não pedir um lugar para não fumantes.

↦ Os banheiros no Japão são uma atração à parte: enquanto a maioria deles é super moderno, com aquecimento no assento e outras frescuras, há ainda aqueles que são do estilo “buraco no chão”, como vocês podem ver na foto abaixo.

post-1-5

Acho que é isso que estava faltando falar, pessoal. Sei que o Japão parece meio fora de realidade e que a quantidade de posts foi bem grande, mas o país está sim ao nosso alcance! Basta planejamento financeiro, ficar de olho nas promoções e buscar opções e programas que cabem no seu orçamento. Foi uma das viagens mais incríveis que eu já fiz e recomendo muito, muito mesmo!

Tássia Rabelo

Oi! Meu nome é Tássia, tenho 25 anos e sou aquariana. Minha paixão por viajar veio cedo. Meus primeiros passos foram em uma viagem pra praia e ainda criança aprendi que dormir em uma barraca é normal, ouvir idiomas esquisitos é incrível e conhecer gente diferente é melhor ainda! Sou de Belo Horizonte e apaixonada por Minas Gerais e pelo meu Brasil, mas já morei em alguns outros lugares pelo mundo. Adoro fotografar, ler, fazer projetos manuais, cozinhar, assistir seriados, pesquisar sobre coisas aleatórias, me perder no mundo da internet e ouvir podcasts.

4 Discussion to this post

  1. Mariana disse:

    Oi Tassia!

    Comecei a ler seu blog hoje e curti bastante! =) Vim para o Japao a trabalho, volto somente em marco para o Brasil!

    Aos finais-de-semana eu tambem comecei a reparar nas meninas e tbm meninos vestidos como colegiais…achei primeiro `putz…aula sabado?!`…depois pensei tbm que pudesse ser trabalho…excursao…rsrsrs…resolvi perguntar para as meninas no trabalho e a explicacao que tive foi: Os adolescentes se vestem como colegiais para que nas fotos a lembranca fique marcada como um tempo em que eles ainda era estudantes… ou ainda…uma epoca alguns parques concediam descontos para quem fosse assim trajado, tbm em uma alusao para vc recordar que visitou a Disney (por exemplo) nos tempos do colegio…

    Abs

    • Tássia Rabelo disse:

      Ahhhh Mariana, que demais! Você acabou de esclarecer uma grande dúvida da minha vida! hahahaha
      Minha prima (que fui visitar no Japão) continua aí e volta no final de fevereiro. Ela anda aproveitando bastante e espero que você também esteja fazendo o mesmo. Amei conhecer esse país e já fico pensando em voltar daqui uns anos.
      Obrigada mesmo pela contribuição! Abraços!

      • sthe disse:

        Na verdade os alunos aqui têm aula aos finais de semanas e saem da aula e vão passear com os amigos por isso estão com uniformes. Na verdade não é bem aula e sim “bukatsu”, que são atividades extras além das aulas normais como esporte, música ou algum outro tipo de arte.

Deixe uma resposta