Cultura e natureza em Nikko

Nikko é uma pequena cidade situada a 150km de Tóquio e famosa por suas belezas naturais e o colorido e extravagante tempo Toshogu, construído no século XVII. A cidade é um dos centros do budismo há muitos séculos, mesmo antes da construção do seu principal templo e seu parque nacional é repleto de paisagens inacreditáveis, lagos, águas termais, macacos selvagens e cachoeiras maravilhosas.

A visita a Nikko é normalmente feita no esquema bate-volta, por ser tão próxima a Tóquio, e foi assim mesmo que fomos conhecê-la. Logo que chegamos, já fui me arrependendo de não ter planejado de ficar uma noite ali. É tanta coisa pra fazer que realmente recomendo dois dias por ali: um pra cobrir os templos e a parte história e o outro para conhecer as atrações naturais. E prepare-se para gastar, viu? Todas as entradas são muito mais caras do que em Tóquio e o passe de ônibus também é meio absurdo… Mas vale a pena!

nikko-7

TEMPLO TOSHOGU

Como nosso tempo era curto e queríamos conhecer também a parte das belezas naturais de Nikko, optamos por conhecer o Toshogu, que na verdade é um complexo enorme com muitas coisas pra ver. Toshogu é famoso pelos seus três macaquinhos que representam a frase “see no evil, speak no evil and hear no evil” (não veja o mau, não fale o mau e não ouça o mau). Uma lição que todo mundo devia adotar pra vida inteira, né?

Todo o complexo é impressionante e vale cada centavo dos Y1300 (aprox. R$28) pagos para entrar, já que são muitos espaços diferentes em um só. As cores e a quantidade de ouro lembram um pouco os templos da China ou de países como Camboja e Tailândia. O Toshogu é muito diferente de tudo que eu vi em Quioto e por isso a visita se torna tão especial.

Se sua intenção for conhecer cada pedacinho do complexo e você não for lá muito atlético, vá se preparando psicologicamente para a quantidade de escadas que terá que subir. Eu já tinha falado sobre isso no instagram (segue lá, @tassiarabelo), mas o Japão realmente supera qualquer lugar que eu conheça em número de degraus existentes, é impressionante hahaha

A pagoda de cinco andares na foto superior fica do lado de fora e cobra-se a entrada à parte. Pagamos achando que poderíamos, finalmente, ver como é uma pagoda por dentro, mas você paga só para ficar mais perto dela e poder observar alguns detalhes importantes. Fiquei impressionada ao descobrir que a Tokyo Skytree (a torre que falei aqui nesse post) utiliza a mesma tecnologia contra terremotos criada para essa pagoda, muitos e muitos anos atrás. Esses japoneses são mesmo incríveis!

nikko-1

nikko-6 nikko-5

nikko-4

nikko-3

nikko-2

CACHOEIRA KEGON

Temos muitas cachoeiras maravilhosas no Brasil, mas o que deixa a Kegon realmente especial é o cenário em que ela está inserida. Aquele frio, plantas da cor do outono, pinheiros e outras vegetações exóticas (pra gente), deixam o cenário meio mágico. Essa visão da cachoeira é livre e grátis, assim como  uma plataforma pra ver mais de perto e um pouco mais de baixo. Também existe uma opção paga de um elevador panorâmico que permite ver a cachoeira da base (foi o que eu entendi), mas sinceramente não sei se vale a pena.

nikko-8

nikko-9

LAGO CHUZENJI

É uma região linda, linda, linda! Fiquei muito surpresa ao descer do ônibus. Dá pra fazer bastante coisa caminhando por perto, como a cachoeira ali de cima, cafés gostosos, um museu da natureza e um bondinho que me parece bem legal, mas não consegui conhecer. Fui na primavera e estava um frio meio insuportável, com muito vento, então recomendo levar uma blusinha extra até mesmo no verão! Os pedalinhos e barcos do lago estavam completamente abandonados e nada funcionava, mas espero sinceramente que seja por causa do frio. Teria gostado bastante de passear pelo lago e apreciar a paisagem lá do meio, sabe?  Na época da floração da cerejeira o lago também deve ser incrível, porque a orla é cheia de sakuras.

nikko-10

nikko-11

nikko-16

nikko-12

Como chegar: Existem duas possibilidades, uma mais demorada, complicada e barata e a outra mais cara, rápida e simples. Vamos às explicações! De hora em hora sai um trem da estação Tobu Asakusa, que custa Y1360 (aprox. R$30) e demora cerca de 2h. Você vai ter que mudar no meio do trajeto e pode se informar melhor com os guardas  da estação. A outra opção é um trem “rápido” que custa mais do que o dobro da primeira opção e demora cerca de 1h30min. Meia hora pode fazer diferença se você for passar o dia, mas se quiser ficar mais tempo, vá no mais barato mesmo!

Passes de ônibus: Existem algumas opções diferentes de passes em Nikko. O que compramos leva você até ao lago Chuzenji, o monte Nantai e as cachoeiras Kegon e Ryuzu e custa Y2000 (aprox. R$43). Existem algumas opções mais em conta se quiser ficar somente na região dos templos, basta perguntar na loja de informações na estação de trem. O ponto de ônibus fica logo em frente à estação e eles vão explicar tudo isso direitnho pra você em inglês! :)

Tássia Rabelo

Oi! Meu nome é Tássia, tenho 25 anos e sou aquariana. Minha paixão por viajar veio cedo. Meus primeiros passos foram em uma viagem pra praia e ainda criança aprendi que dormir em uma barraca é normal, ouvir idiomas esquisitos é incrível e conhecer gente diferente é melhor ainda! Sou de Belo Horizonte e apaixonada por Minas Gerais e pelo meu Brasil, mas já morei em alguns outros lugares pelo mundo. Adoro fotografar, ler, fazer projetos manuais, cozinhar, assistir seriados, pesquisar sobre coisas aleatórias, me perder no mundo da internet e ouvir podcasts.